(DES)ENCANTAMENTO – 2

Sonhei com o socialismo moreno

Onde os pobres e os pequenos

Tinham vez, valor e voz.

Os verbos – e não era à toa –

Conjugados na 1ª. pessoa

Do plural: “Nós somos”, “decidimos NÓS”…

 

Sonhei com a Igreja de todos e todas

Vivendo como irmãos,

Construindo o Reino;

Sujeitos, não tolos e tolas,

Participando das decisões e direção

Dos trabalhos e celebrações…

 

Quando do sonho acordei,

Com muitas décadas de anos.

Vi que semeei e semeei,

Trabalhei e me doei…

Foi um sonho muito humano.

 

Fiz o que entendi que devia,

Fiz somente o que podia.

“Somos apenas servos inúteis”, eu sei.

Não foi em vão que semeei.

Eis um alento

Neste encanto-desencantamento.

(2016)

 

Anúncios