NO PAÍS ONDE MORO….

 

No país onde moro, ultimamente

Justos são julgados por burladores

E criminosos acusam inocentes…

 

A justiça não é cega, tem um lado,

– Na balança, a esquerda e a direita –

Pende demais a favor do privilegiado…

 

Se entregarem como infratores

Aqueles que se deseja condenados,

Prisioneiros se tornam delatores…

 

Se os amigos da corte da ciranda

Correm risco de ser entregues por um preso,

Pra não delatar, pode recebe pena mais branda…

 

“Convicções” valem mais que provas e fatos.

Delatado várias vezes, não é investigado.

Para os conluiados não se aponta o lava-jato…

 

Não se investigam milhões em propinas e doações

Concedidas a mandatários atuais

Nem noticiam nos meios de comunicações…

(novembro/2016)

Anúncios