MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

“Não pedimos a Deus que nos livre nos males, problemas e dificuldades de cada dia, para poder viver de maneira tranquila e despreocupada. O que pedimos ao Pai é que nos livre do mal que pode afastar-nos do Reino de Deus e da vida. … E o fazemos sabendo que somos responsáveis pelo pecado que existe no mundo, mas também somos vítimas dele. O pecado e a maldade não estão só no coração das pessoas. O pecado já está encarnado nas estruturas e na própria dinâmica da história humana. O mal se perpetua nas instituições, nos sistemas injustos, nas culturas e nos costumes imorais. Podemos falar de um pecado que nos ultrapassa, mas que está atuando contra o Reino e contra o ser humano. … Pedimos que nos arranque do mal que nos espreita, que nos salve a tempo do perigo, que não nos abandone ao poder desse mal que parece invadir a história e penetrar tudo. …

Jesus concebeu o Pai-nosso como uma oração para ser rezada diariamente pelos seus discípulos, pois resume e expressa o espírito com o qual deve viver seu verdadeiro seguidor. ” (Pagola. Pai Nosso – orar com o espírito de Jesus. p. 69-73).

 

Anúncios