NÃO SE PERTURBEM… EU SOU O CAMINHO

UMA REFLEXÃO SOBRE O EVANGELHO DO 5º. DOMINGO DA PÁSCOA – dia 14/05 – Jo 14,1-12

Em clima de despedida, Jesus reaviva a coragem de seu grupo, para não se entristecer quando sua morte chegar: “Não se perturbe vosso coração. Credes em Deus, crede em mim também”. Para não ficarem abatidos, reforça neles a fé, animando-os a ter fé n’Ele também. Daí em diante, Jesus é o melhor caminho para chegar a Pai, para mergulhar no mistério de Deus. Ele se afasta visivelmente, mas não os abandona. Vai preparar-lhes um lugar: “Voltarei novamente, e vos levarei comigo para eu, onde eu estiver, estejais também vós”. Logo estarão juntos de novo. Quem está com Cristo e crê n’Ele, não morrerá para sempre, havia afirmado por ocasião da morte de Lázaro. “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.”

Caminho que conduz ao mistério de Deus

Quanta gente hoje perdeu o rumo da existência, está sem caminho, sem um sentido verdadeiro e profundo para vida. Buscam um sentido para seu viver no consumismo, na acumulação de capital, no poder e no status, nos prazeres a qualquer custo, na acomodação, na folga e na inutilidade… Creem em Deus vagamente, mas abandonaram a Igreja, a vida de comunidade, o doar-se ao próximo e o empenho no coletivo e transformação social. Sem caminho e sem ideal, sem Igreja e sem vivência da fé, vivem uma vida rasteira em meio às mercadorias e ao cotidiano rotineiro, e abandonam Jesus, que já significa quase nada para essas pessoas. E, quando o buscam na Igreja, confundem Cristo com cristãos, Evangelho com sermões, encontro com Deus com práticas litúrgicas, e tudo é motivo para criticar e desanimar. Não querem aceitar que Jesus é muito maior do que a Igreja. Assim, em vez do Caminho que leva ao Pai, atiram-se em picadas que os afastam da verdade e da vida fraterna e solidária, fechando-se em seu mundinho familiar cingidos pelo cinturão do interesse próprio, apenas… Mas quem admite que é necessária uma conversão, e se arrisca a encontrar-se com Jesus e seu Evangelho, vai sentir muito mais segurança e alegria ao dar seus passos no verdadeiro Caminho, que leva a experimentar Deus como Pai.

Somos Igreja no Caminho

As primeiras gerações de cristãos, não entendiam o cristianismo como uma religião, nem como instituição religiosa, mas como um modo de viver. Conheciam-se como “os que estão no Caminho”, ou seja, os eu estão com Jesus e vivem no seu Espírito. Para eles, o importante era viver juntos como Jesus, no meio do vasto império, enfrentando as forças contrárias ao Reino de Deus e levando adiante o reinado de Jesus. Ser cristão era descobrir “o caminho mais acertado para viver, a verdade mais segura para orientar-se, o segredo mais esperanço da vida” (Pagola, O Caminho Aberto por Jesus – João, p. 193). Nós hoje como cristãos, “ou organizamos nossa vida à nossa maneira, ou aprendemos a viver a partir de Jesus. Temos que escolher. Indiferença para os e sofrem, ou compaixão sob todas as formas. Bem-estar só para mim e os meus, ou um mundo mais humano para todos. Intolerância ou exclusão dos que são diferentes, ou atitude aberta e acolhedora para todos. Esquecimento de Deus, ou comunicação confiante no Pai de todos. Fatalismo e resignação, ou esperança última para toda a criação” (idem, p.193). Nossa Igreja é de Jesus, se assume suas opções e suas práticas: preocupando-se com os que sofrem, lutando pela justiça e pela igualdade, defendendo os direitos e a vida de todos.

O/a cristão/ã vive Jesus como Caminho, Verdade e Vida

Diante do desmonte de direitos sociais, previdenciários e trabalhistas que estão ocorrendo no Brasil, por ordem e aval dos poderes estabelecidos, algumas Igrejas, movimentos populares e entidades, a partir de suas convicções políticas ou de fé, manifestaram-se e continuam erguendo sua voz, defendendo todo um povo quase sem vez e sem voz. É evidente que, olhando para a prática de Jesus e aceitando-o e seguindo-o como Caminho, Verdade e Vida, não podia ser outra a postura senão a defesa da vida do povo fragilizado e dos direitos dos mais pobres. Descobrir Jesus Caminho é ouvir seu convite a caminhar, avançar, aprofundar-se na vida, construir um mundo justo e menos desigual. Aceitar Jesus Verdade é com ele descobrir Deus na raiz da vida e na vivência profunda de amor, pois “a pessoa só é humana no amor”. É indignar-se contra as mentiras e meias-verdades da manipulação midiática. Encontrar Jesus Vida é compreender que Vida é somente com Cristo e seu projeto, só ele pode fazer-nos viver.

“Jesus é ‘Caminho, Verdade e Vida’. É outro modo de caminhar pela vida. Outra maneira de ver e sentir a existência. …Outra lucidez e outra generosidade. Outro horizonte e outra compreensão. Outra luz. Outra energia. Outro modo de ser. Outra liberdade, Outra esperança. Outro viver e outro morrer.” (idem, p. 195). Que caminho, verdade e vida as mães estão sendo atualmente para seus filhos?… E os maridos e filhos que hoje homenageiam suas mães, vivem no seu dia a dia o seguimento de Jesus Caminho, Verdade e Vida?…

Anúncios